Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘desabafo’

A Imaginação é uma coisa frágil. Se a gente não a cultiva, ela seca. E é tão difícil cultivar a imaginação nestes dias…

Anúncios

Read Full Post »

Para contar histórias encantadas, é necessário sonhar. Para sonhar, é necessário dormir apropriadamente. Aí estão três coisas que não tenho feito ultimamente.

Read Full Post »

Sonhei com Zaratan e achei ter acordado encharcado. Mas a água era apenas água de sonho, embora chovesse lá fora. No sonho eu estava ocupado, muito ocupado, e corria de um lado para o outro para atender às minhas demandas. Nisso, eu não via o céu passando e a água subindo. Zaratan estava desperta, e eu sobre suas costas, estava ocupado demais para perceber que em breve iríamos estar em outro lugar… provavelmente debaixo do Mar.

Eu tenho que voltar novamente minha atenção àquilo que sempre me importou.
Voltar à magia e à poesia não é mais uma escolha. É uma necessidade fundamental à minha sobrevivência. Ainda assim… não estou vendo caminhos.

Something must be done… quickly.

p.s. a imagem do post vem daqui.

Read Full Post »

Como é difícil trabalhar nos dias em que tudo que se quer é escrever poesia na carne das paredes brancas e perseguir elefantes girafa nas savanas matinais…

Read Full Post »

O post sobre piadas “singelas” do Marmota fez-me lembrar da saudade que eu sinto de meus velhos comparsas de Brasília. Fazem falta para muitas coisas, inclusive para tomar uma cerveja honesta e despreocupada e descerebrada, contando piadas sem graça…

Deixa a vida seguir. Vamos ver onde ela vai dar…

Read Full Post »

Quando vejo um negócio desses, me vem um trecho de uma música do Legião Urbana à cabeça:

“…Ah, se eu soubesse lhe dizer qual é a sua tribo
Também saberia qual é a minha, mas você também não sabe
E o que é que eu tenho a ver com isso?

Ah, se eu soubesse lhe dizer o que fazer pra todo mundo ficar junto
Todo mundo já estava há muito tempo
E o que é que eu tenho a ver com isso?

Sou brasileiro errado
Vivendo em separado
Contando os vencidos
De todos os lados”


É tão triste que algumas pessoas baseiem suas revoluções na paranóia, no ódio e na desunião. Não é a toa que quase todo velho revolucionário se torna um velho amargo, frustrado e solitário, isolado dentro de sua furiosa insatisfação. Revolução feita com ódio é apenas loucura, é uma busca tão feroz de mudança que não agrega ninguém — pelo contrário, afasta e aliena — e te leva a um mundo só seu onde você não quer a companhia de ninguém, e ninguém quer mesmo estar junto de você.

“Quando se aprende a amar
o mundo passa a ser seu…”

Não sou inimigo, mas tenho preguiça de quem não sabe reconhecer seus aliados por trás das roupas e dos cheiros. Talvez eu seja apenas um poeta, ou um idiota. Mas não tenho paciência para o ódio, nem tenho tempo para os discursos furiosos. Tenho umas fábulas a escrever e amigos a amar, e um mundo todo meu para cuidar.

Read Full Post »