Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘escrever’

sentido?

No fundo eu sempre soube que a gente diz muito mais quando não se preocupa em fazer sentido. Algumas coisas precisam ser simplesmente ditas. O sentido a elas pertence, e a gente não deve se meter com isso.

Read Full Post »

Tem uns dias em que dá uma preguiça enorme de escrever. Preguiça de construir tramas e articular histórias, consertar pontas soltas, encontrar sentido para os fluxos…

Não é a toa que isso dá preguiça.
Dá um puta trabalho escrever sobre a vida como ela não é.

Um dia eu reaprendo que também dá para escrever com pontas soltas, histórias desconstruídas, sem sentido e sem razão. Eu já sabia fazer isso então, mas eu sempre esqueço muitas coisas nestes dias…

Read Full Post »

Toda vez que a falta de energia elétrica arranca o verniz urbano do mundo que nos cerca, eu fico pensando em como a escuridão natural da noite é o ventre prolífico dos mitos.

As faces dos passantes ficam envoltas pela escuridão, um universo de possibilidades para a imaginação. Os cantos e os becos além das luzes de emergência parecem cheios de vida. O silêncio da morte dos eletroeletrônicos dá espaço aos ruídos da noite — distantes, insondáveis, vindos de lugar nenhum e preenchendo os espaços vazios de som. E uma vez que não estamos mais sendo bombardeados de luz e som como de costume, e estamos agora cercados apenas dos suaves vultos e sons distantes da noite, abrem-se as portas da imaginação. E a nossa imaginação desfila no palco escuro da noite sem luz.

No escuro somos mais do que nunca criaturas e criadores de nossos mitos internos, e nossos imaginários tomam vida.

É por isso que eu costumava escrever no escuro, iluminado apenas pela tela do meu computador…

Read Full Post »

Poucas coisas são mais difíceis para mim do que conseguir dormir decentemente durante a noite.

Quando não é a insônia que ataca, ou mesmo aquelas crises de cabeça que não para de matutar e encontrar correlações (que não te deixa dormir profundamente) tem ainda a enorme quantidade de coisas que quero ler, escrever, criar e aprender ao longo das silenciosas madrugadas.

A verdade é que a madrugada me deixa mais criativo, irriquieto e cheio de disposição do que o dia. Aliás… durante o dia… bem que eu poderia dormir. :)

P.S. consegui resistir à tentação de transcrever mais algumas páginas do Acorda Para Sonhar para o computador agora. Vou tentar dormir. Mas me cobrem… me cobrem mesmo… que eu publique mais algumas páginas em breve. Transcrever e publicar é a outra ponta, e igualmente importante, do escrever. Se eu transcrevo e publico, eu tenho mais estímulo para escrever. E por falar em escrever, enquanto continuo escrevendo aqui as horas voam… Deixaeudormir. =)

Read Full Post »

Tá… o blogue é meu, e eu falo o que sentir que devo.

Eu dedico a minha volta à escrita a todas as pessoas que me deram seu amor esperando por vezes muito pouco em troca; a todos aqueles que me trouxeram (mesmo sem saber) de volta a minha imaginação, e, claro, ao cara que sempre me fez voltar a escrever simplesmente por existir, mesmo depois de ter ido imaginar em outras terras.

Somos todos universo, mas é mais gostoso dançar em grupo.

Read Full Post »

Hoje eu desescrevi metade do que eu escrevi ontem. Não gostei da forma como a história do “Ingatú…” se torna complexa, e com frases mais longas, a partir do terceiro parágrafo, e resolvi mudar os rumos. Até amanhã de noite espero ter terminado, se eu conseguir manter a disciplina.

Já há outra narrativa me perseguindo desde ontem, que tem chances moderadas de chegar a ser escrita.

E assim seguem os dias.

Read Full Post »

Já é quase quinta-feira e não tive tempo de me debruçar sobre as “coisas dos changelings” nesta semana (e nem muito menos de escrever mais algumas coisas sobre a história por aqui). Mas a vida é assim. Por vezes a gente passa o dia correndo atrás do corcel antes de conseguir montá-lo, exausto, ou cair de exaustão tentando.

Como corre este cavalinho da vida…

Read Full Post »

Older Posts »