Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘tempo’

Eu queria ter uma casa fora do tempo. Do momento em que eu entrase por sua porta verde — e porque não uma porta verde!? — até o momento em que eu quisesse dela sair, o tempo não passaria. Lá dentro eu estaria a salvo do mundo e seu tempo. Estaria longe de tudo que não quisesse trazer comigo. Que bom seria ter uma casa fora do tempo, pra passar o tempo que quisesse fazendo o que bem desejasse sem nunca me preocupar com a hora, ou com o que há lá fora…

Pensando bem, acho que só sairia de lá quando desse saudade de ver um pôr-do-sol.
Todos sabemos que fora do tempo é sempre crepúsculo…

Read Full Post »

Eu falo, falo, falo, mas nada de começar a colocar aqui os fragmentos da História da Queda do Oeste, né? Pois é. Juro que é por pura falta de tempo. Eles estão em minha cabeça me contando a história o tempo todo, mas até agora tive tempo de sentar e colocar no papel (ou melhor, no computador) muito pouca coisa. Mas em breve isso pode mudar. Quem sabe no final do mês?

Enquanto isso, como sou um cara legal, vou dar uma dica pra vocês.
Van Morrison é ducaralho. Escutem estes discos dele:

Van Morrison {Astral Weeks}

01 – Astral Weeks.mp3
02 – Beside You.mp3
03 – Sweet Thing.mp3
04 – Cyprus Avenue.mp3
05 – The Way Young Lovers Do.mp3
06 – Madame George.mp3
07 – Ballerina.mp3
08 – Slim Slow Rider.mp3

68.754 Kb -> http://rapidshare.com/files/3001059/Van_Morrison_-_Astral_Weeks.rar.html


Van Morrison – Moondance (1970)

PARTE I
http://www.4shared.com/file/39795654/13b12e50/Van_Morrison_-_Moondance-Parte-I.html

PARTE II
http://www.4shared.com/file/39790502/b23d314b/Van_Morrison_-_Moondance-Parte-II.html


01 – And It Stoned Me
02 – Moondance
03 – Crazy Love
04 – Caravan
05 – Into The Mystic
06 – Come Running
07 – These Dreams Of You
08 – Brand New Day
09 – Everyone
10 – Glad Tidings

Fonte: Comunidade Discografias do Orkut.

Read Full Post »

Eu falo, falo, falo, mas nada de começar a colocar aqui os fragmentos da História da Queda do Oeste, né? Pois é. Juro que é por pura falta de tempo. Eles estão em minha cabeça me contando a história o tempo todo, mas até agora tive tempo de sentar e colocar no papel (ou melhor, no computador) muito pouca coisa. Mas em breve isso pode mudar. Quem sabe no final do mês?

Enquanto isso, como sou um cara legal, vou dar uma dica pra vocês.
Van Morrison é ducaralho. Escutem estes discos dele:

Van Morrison {Astral Weeks}

01 – Astral Weeks.mp3
02 – Beside You.mp3
03 – Sweet Thing.mp3
04 – Cyprus Avenue.mp3
05 – The Way Young Lovers Do.mp3
06 – Madame George.mp3
07 – Ballerina.mp3
08 – Slim Slow Rider.mp3

68.754 Kb -> http://rapidshare.com/files/3001059/Van_Morrison_-_Astral_Weeks.rar.html


Van Morrison – Moondance (1970)

PARTE I
http://www.4shared.com/file/39795654/13b12e50/Van_Morrison_-_Moondance-Parte-I.html

PARTE II
http://www.4shared.com/file/39790502/b23d314b/Van_Morrison_-_Moondance-Parte-II.html


01 – And It Stoned Me
02 – Moondance
03 – Crazy Love
04 – Caravan
05 – Into The Mystic
06 – Come Running
07 – These Dreams Of You
08 – Brand New Day
09 – Everyone
10 – Glad Tidings

Fonte: Comunidade Discografias do Orkut.

Read Full Post »

Tempo

O dia está passando depressa.
Minha barba está crescendo
e há tantos cigarros no cinzeiro.
Já fiz mil e trinta coisas diferentes
das duas mil e noventa que ansiava
fazer antes do dia desaparecer
por trás dos prédios e do mar.

Ser humano é ser tudo ao mesmo tempo.
mas me falta o tempo, este amigo que trai,
para ser tudo que sinto em meu ser
ao longo destas poucas vinte e quatro horas.
Ser humano é ser tudo ao mesmo tempo.
Mas o dilema é que sempre nos falta…
tempo.

Será que o grande segredo, para se ser humano
sem se partir ao meio ou enlouquecer,
seria partir ao meio o tempo, este amigo que trai,
para que possamos ser inteiros,
em um momento de cada vez?

Read Full Post »

Publiquei um conto novo no Overmundo, resgatado do fundo da minha gaveta por circunstâncias da vida. “Uma casa morrendo”, do qual já publiquei um fragmento por aqui, é um conto sobre amor e tempo, e o considero um bocado triste, embora seja belo. Acho que tenho uma queda pela beleza triste…

Enquanto isso, as fotos (esta e esta) que postei no Banco de Cultura do Overmundo já estão em votação. Aos votantes, peço uma forcinha.

Read Full Post »

Estes tem sido dias não muito fáceis para mim. Muito trabalho, um bocado de cansaço, uma depressão que ronda e me faz me sentir ao mesmo tempo meio patético e terrivelmente pouco confiante no que escrevo. Em tempos assim, é dificil manter a produção.

Estou um pouco empacado no conto “Seu Segundo”, embora ache que com um pouco mais de trabalho (talvez depois de um pouco mais de descanso) ele possa ficar bem legal. Eis um dos meus trechos prediletos:

“Sentou-se no sofá empoeirado da sala, que não via limpeza há tempos, e se pôs a admirar seu tempo. Era tão infinitesimal e delicado, e ao mesmo tempo tão fabuloso em sua beleza de gota do oceano. Não tinha cor nem forma próprios – o tempo toma a cor e a forma do momento – mas tinha ainda assim algo de particular e único. Podia ser alongado ou comprimido, pesado ou leve, forte ou breve, ou tudo ao mesmo tempo. Alfredo passou muito tempo admirando o seu tempo, e pensando no que fazer com ele, até que adormeceu.”

O tema do homem e seu tempo, de dar a si mesmo tempo de ser, ou se sentir realmente dono de seu tempo, é muito simbólico para mim neste momento. Espero terminar este conto em breve (em pouco tempo, hehehe). Acho que me fará bem.

(a imagem usada no post veio daqui)

Read Full Post »